terça-feira, 25 de março de 2014

Descobri algo, querido.
Vou incorporar a fratura e a queda na escrita.
Toda vez que me sentir prestes a____ criar um possível para mim.
Obrigada pelo teu silêncio. Parir vem com gritos e dores. E talvez.
Nascer seja como morrer.
[É isso, e sem reservas: te carrego comigo]